Notícias

Sindicatos recebem treinamento sobre negociação coletiva

PDA NegociacaoColetiva1 cópia2

Com status constitucional, a Negociação Coletiva de Trabalho é um direito tanto do trabalhador quanto do empregador. Para tanto, é obrigatória a participação dos sindicatos patronais e laborais nas rodadas de negociação. “A organização estratégica é fundamental para o sucesso da negociação coletiva”, enfatizou a consultora da CNI e especialista em Direito Processual do Trabalho e Direito Processual Civil, Cely Soares, durante oficina realizada na Fibra, que contou com a participação 30 líderes sindicais e membros das comissões das negociações coletivas de trabalho dos sindicatos filiados à Federação. O encontro foi realizado nesta quinta-feira (31/3), e é uma realização da Diretoria de Relações do Trabalho e Apoio Sindical da Fibra, por meio do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA).

Durante a oficina, ficou claro aos presentes a importância de pensar a negociação de forma mais ampla. A negociação não se restringe à pauta, negociações, definições e fechamento da negociação. Todo o processo que acontece na construção da relação sindical (Sindicato dos empregadores – Sindicato dos empregados) tem impacto e precisa ser acompanhado durante todo o ano.

“A negociação tem que estar nas mãos do patronal e não do laboral”, disse, abertamente, Cely Soares. A consultora explicou que há técnicas de negociação que não podem ser ignoradas. “A escolha do negociador correto: o perfil, o papel, a capacitação e a postura; as condições estruturais para a negociação; os fatores ambientais, todos esses aspectos influenciam na negociação”, afirma.

Dicas simples também foram elencadas durante a oficina. Cely lembra que não se vai à uma reunião sem ter um bloquinho em mãos. “Tudo que é falado, crie o hábito de anotar. Conhecimento faz diferença em uma negociação”, complementa. Ela ressalta, ainda, que o ambiente influencia. “A escolha do local, a iluminação, a temperatura da sala, a disposição da mesa, servir ou não um lanche e até o lugar que você se senta à mesa fazem diferença em uma negociação”, alertou Cely.

Segundo a presidente do Sindicato das Indústrias Fabricantes e de Reparação e Manutenção de Máquinas, Aparelhos e Equipamentos Industriais, Elétricos e Eletrônicos do DF (Sindeletro-DF), Maria de Lourdes da Silva, o conhecimento adquirido na oficina será extremamente importante para as próximas negociações coletivas do setor eletroeletrônico. “Eu e mais dois membros do sindicato que compõem a comissão de negociação participamos da oficina. A ideia é aplicar na próxima negociação coletiva tudo o que aprendemos durante o encontro”, disse Maria de Lourdes. Ainda de acordo com a presidente, a negociação do ano passado foi muito difícil e, certamente, as dicas da oficina farão com que o processo de negociação seja menos denso e flua com mais tranquilidade. “Foi uma grande oportunidade essa capacitação do PDA”, finalizou.

Ao fim do encontro, os presentes participaram de uma dinâmica simulando uma negociação coletiva.

O PDA

O Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA) é um instrumento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e das Federações de Indústria para fortalecer a representação sindical empresarial, a fim de aprimorar sua atuação na defesa de um ambiente de negócios favorável à competitividade da Indústria e ao crescimento sustentado do País.

Mais informações: (61) 3362-6115.

Suzana Leite
Assessora de Imprensa da Presidência
Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra)
Telefones: 3362-6139 / 9956-2447
Foto: Glaucya Braga/Sistema Fibra

banner indicadores

 reforma da previdencia

aplicativo conexao rt

cartilha esocial

BANNER CARTILHA LIXO 250x170px

banner pro site catalogo

Fibra News