Notícias

Fibra lança “Sem Água a Indústria Para” com foco em racionalização

Frequentemente, representantes de diversos países se reúnem para discutir sobre a utilização dos recursos naturais disponíveis no mundo. Um dos temas que costuma ganhar cada vez mais destaque é o uso da água, que, apesar de abundante, tende a ficar cada vez mais restrito. 

Diante deste cenário, a Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra), por meio de sua Diretoria de Inteligência Estratégica e Sustentabilidade, criou a campanha de racionalização “Sem Água a Indústria Para”, que tem o objetivo de incentivar as indústrias do setor produtivo local, os empresários e os colaboradores do Sistema Fibra a adotarem práticas sustentáveis que permitam o uso racional e a redução do consumo de água em suas instalações.

Segundo dados da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa), o Brasil tem 12% da água do mundo e apenas 3% da população. Teoricamente, o país não sofreria problemas por conta da falta de água, mas não é isso que tem acontecido nas últimas décadas.

Diversos Estados brasileiros já passaram pelo processo de racionamento de água e, agora, esta realidade alcançou o Distrito Federal. Localizado entre três regiões hidrográficas (a Bacia do Paraná, a Bacia do São Francisco e a Bacia do Tocantins-Araguaia), o DF conta, atualmente, com cinco sistemas responsáveis pelo suprimento de água à população: Descoberto; Torto-Santa Maria; Sobradinho-Planaltina; Brazlândia e São Sebastião.

Entretanto, as recorrentes mudanças climáticas e a supressão das atividades antrópicas nos recursos hídricos fizeram com que os reservatórios chegassem aos limites mínimos de funcionamento, agravando os riscos de escassez, ganhando destaque na mídia local e chamando à atenção da população e dos setores produtivo, de comércio e de prestação de serviço sobre a importância do uso consciente da água. Esta é, segundo a Adasa, a pior crise hídrica dos últimos 30 anos.

barragem

De acordo com o diretor da área, Marcontoni Montezuma, a preservação e a reutilização da água já são práticas comuns nas indústrias locais, tendo em vista que, muitas delas, utilizam o recurso natural como insumo para a produção. Entretanto, as ações de racionalização devem ser constantes e de forma coletiva. “Para a indústria, a água é essencial. Por isso, os empresários buscam, cada vez mais, otimizar e preservar este recurso. No DF, a maioria das empresas já utilizam processos de reciclagem e adotam práticas econômicas. Mesmo assim, é importante divulgar informações sobre o tema, porque, quanto mais pessoas engajadas, maiores serão os resultados”.

A Barragem do Descoberto e a represa de Santa Maria, principais mananciais da região, alcançaram em outubro, respectivamente, 30,25% e 45,64%. Estes são os menores números registrados desde que a crise hídrica se acentuou, há 28 anos.

Além dos altos riscos de racionamento, a escassez também traz à tona a implementação da Tarifa de Contingência, que deve aumentar em até 40% o valor total da conta de água. O índice necessário para que a Tarifa passe a ser executada é de 25% na Barragem do Descoberto. Segundo a Adasa, o acréscimo passará a ser cobrado em duas semanas, caso o consumo não diminua e não chova o suficiente. Por isso, é tão importante unir esforços em prol da preservação e da sustentabilidade dos mananciais que cercam o Distrito Federal.

Por meio desta campanha, a Fibra quer conscientizar, ainda mais, o setor industrial sobre questões ambientais, com foco na mudança de comportamento e na eliminação de hábitos que possibilitem o desperdício. Desta forma, a entidade auxilia na promoção da cultura de sustentabilidade ambiental nos vários setores da sociedade e contribui para uma maior disponibilidade hídrica em todas as épocas do ano, garantindo o fornecimento de água no período de escassez de chuvas.

Um grande exemplo de como o uso racional pode ser implementado no dia a dia da produção é encontrado no canteiro de obras da empresa Supera Engenharia, que é responsável pela construção de um edifício na quadra 504, da Asa Norte. Apesar de pequeno, o canteiro se tornou referência no uso de tecnologias inovadoras, sendo considerado como obra modelo de Brasília.

A criatividade e iniciativa dos funcionários da empresa fizeram surgir um inovador lava-bicas portátil. A invenção solucionou dois problemas enfrentados pela empresa: a dificuldade em manobrar os caminhões betoneiras utilizados na obra e a reutilização da água.

Segundo o engenheiro civil da empresa, Kássio Henrique, após a concretagem de elementos estruturais, é necessária a utilização dos caminhões para fazer a lavagem das bicas. “Diante desta situação, foi desenvolvido um protótipo que faz a coleta de água no lava-bicas portátil, separando o concreto da água. Um reservatório instalado junto à máquina faz uma filtragem da água, eliminando resíduos e possibilitando que ela seja renovada e reutilizada para a lavagem do canteiro. Isso representa a solução interna de um problema de logística e também uma economia muito grande em relação ao uso da água”.

Além de contribuir para a preservação dos recursos hídricos, a criação do lava-bicas portátil garantiu à obra uma inovação de nível nacional certificada pelo Centro de Treinamento e Capacitação (Cetec) e conquistou a certificação Ouro da Green Building Council, já que o equipamento deve ser elemento obrigatório nos canteiros mesmo quando o espaço é reduzido.

A Supera Engenharia é apenas uma das empresas do DF que cumprem seu papel social e ambiental de zelar pelo meio ambiente. Mas ações semelhantes a estas podem ser implementadas em qualquer empresa, de qualquer segmento.

Nas redes sociais do Sistema Fibra também serão desenvolvidas algumas ações em prol da causa. Para mais informações sobre a campanha “Sem Água, a Indústria Para”, entre em contato com a Diretoria de Inteligência Estratégica e Sustentabilidade da Fibra pelo e-mail: assuntos.ambientais@sistemafibra.org.br.


Por Aline Porcina
Foto: Tony Winston/Agência Brasília
Assessoria de Imprensa do Sistema Fibra

banner biotic site

BANNER CARTILHA LIXO 250x170px

ATA CIN 1

logo sites inovindustria

banner pro site catalogo

Fibra News