Notícias

Indústria debate enfrentamento a mudanças do clima

As situações de risco causadas pelas mudanças climáticas e as ações para enfrentá-las foram tema do debate Opções de Mitigação das Mudanças Climáticas no Distrito Federal, parte da programação do Fórum do Clima. O evento, que começou na terça-feira (28) e se encerra hoje (29), é promovido pela Secretaria do Meio Ambiente, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.

Participaram do debate gestores públicos de áreas diversas e representantes do setor privado. Eles pontuaram as ações que vêm planejando e nas quais trabalham para lidar com essa realidade.

O diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra), Marcontoni Montezuma, afirmou que os empresários locais estão munidos de informações para fazer uma boa gestão ambiental. “A Fibra visita as empresas para dar instruções e orientações, oferece cursos de capacitação e dissemina a ideia de que a responsabilidade socioambiental é um pilar para sustentar o empreendimento, e não só uma atividade obrigatória por lei.” Montezuma também falou da necessidade de políticas públicas mais efetivas, menos burocráticas e de longo prazo que facilitem, por exemplo, o descarte de resíduos da construção civil e a reutilização dos materiais.

O subsecretário de Planejamento da Secretaria de Mobilidade, Eduardo Rodrigues da Silva, destacou o que o governo local vai fazer para mitigar os efeitos do aquecimento: expansão das ciclovias, das faixas exclusivas e do BRT (bus rapid transit – transporte rápido por ônibus), aumento da frota dos ônibus movidos a biodiesel, ampliação do sistema de bicicletas compartilhadas e criação de paraciclos (suportes para estacionar bicicletas).

O diretor-presidente do Metrô DF, Marcelo Dourado, frisou a importância do uso de transportes coletivos. “Há 30 anos o Brasil tinha 50 mil quilômetros de trilhos e hoje o número caiu para 29 mil. O metrô de Brasília emite menos poluentes que uma moto, o que demostra qual é mais benéfico.” Ele exibiu um vídeo apresentando a Estação Guariroba, inaugurada recentemente. É a única estação de metrô totalmente movida a energia solar da América Latina.

O representante do Corpo de Bombeiros Militar chamou a atenção para o apoio que tem recebido da população no trabalho de proteção de áreas vulneráveis. Segundo o coronel do Grupamento de Proteção Ambiental Gláuber de La Fuente, a corporação dobrou o número de atendimentos. “Neste ano o número de chamados de combate a incêndios teve um aumento de 100%. Passou de pouco mais de 5 mil em 2015 para 10 mil até outubro deste ano. É um reflexo negativo para a natureza, mas positivo sobre a preocupação das pessoas e uma resposta ao trabalho dos bombeiros.” O coronel disse que o objetivo é fazer parcerias com outros órgãos para efetivação de um trabalho de conscientização.

A mesa também contou com a participação do secretário de Fazenda, Wilson de Paula; da subsecretária de Serviços Ecossistêmicos, da Secretaria do Meio Ambiente, Nazaré Soares; do presidente interino da Ciplan, Sérgio Bautz; do gerente regional de Coprocessamento da Votorantim Cimentos, César Antônio Moreira; e do assessor da presidência da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Luís Carlos Brito.

Texto: Dayane dos Santos

Foto: Helio Montferre

banner indicadores

 reforma da previdencia

aplicativo conexao rt

cartilha esocial

BANNER CARTILHA LIXO 250x170px

banner pro site catalogo

Fibra News