Notícias

Representantes dos Emirados Árabes visitam a Fibra

Uma delegação formada por representantes da Embaixada dos Emirados Árabes Unidos do Brasil, da Dubai Exports e da Dubai Chamber esteve nesta quarta-feira (24) na Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra). O objetivo foi conhecer o trabalho da Federação e encontrar formas de fortalecer bilateralmente o fluxo de negócios. Participaram do encontro diretores da Fibra e empresários de Brasília que já atuam no mercado internacional.

A Dubai Exports é uma agência do Departamento de Desenvolvimento Econômico de Dubai, órgão governamental que tem a responsabilidade de definir e de impulsionar a agenda econômica do emirado dentro dos sistemas de governança. O vice-presidente da agência, Mohammed Al Kamali, explicou que deseja não só encontrar brasileiros interessados em importar dos Emirados Árabes, mas que também pode ajudá-los no caminho inverso: “Não vemos a oportunidade só de um lado do negócio, vemos o Brasil como um hub na América Latina e podemos ser uma ponte de negócios de vocês para o Golfo Pérsico e a Ásia”.

Pela primeira vez na capital brasileira, Al Kamali mostrou-se interessado em conhecer o trabalho de indústrias brasilienses que já exportam para o seu país, como a Bonasa, e incentivou os empresários a se instalarem em zonas francas de Dubai para ampliar seus negócios nos mercados próximos. Ele chamou a atenção para o potencial de itens com o selo halal, que certifica a produção conforme preceitos islâmicos. Essas boas práticas despertam o interesse mesmo de quem não segue a religião, mas exige comprovações de ética e qualidade ao consumir alimentos e cosméticos, por exemplo. É um mercado em expansão, estimado em 2,2 bilhões de pessoas.

Emirados na Fibra

Agenda contínua

O encontro foi conduzido pelo diretor de Inovação e Desenvolvimento Tecnológico da Fibra, Graciomário de Queiroz. “Apesar dos custos elevados de algumas operações, não falta vontade por parte dos industriais de Brasília de ampliar os negócios. Temos interesse em fechar uma agenda comercial contínua”, afirmou.

Para o diretor-secretário da Federação, Paulo Eduardo Montenegro de Ávilla, o relacionamento entre as entidades que participaram do encontro será fundamental para os negócios entre Brasília e Dubai, inclusive despertando o interesse de indústrias locais que hoje não veem a possibilidade de vender a outros países. “Brasília tem de se industrializar cada vez mais – é uma necessidade. Precisamos usar os instrumentos que temos, como o porto seco.”

João Paulo Paixão, diretor-chefe do escritório no Brasil da Dubai Chamber (Câmara de Comércio e Indústria de Dubai), falou do processo de instalação de representações da entidade em pontos estratégicos do planeta, iniciado há cinco anos. O escritório brasileiro, que começou a operar em 2017, funciona em São Paulo e é o primeiro na América Latina. “Sabemos que a Fibra é muito importante no contexto brasiliense e que pode nos ajudar a facilitar o fluxo de negócios”, disse.

Paixão aproveitou para fazer um convite aos empresários: em 27 e 28 de fevereiro, Dubai sediará a segunda edição do Global Business Forum on Latin America, cujo objetivo é promover oportunidades de negócios e de investimentos entre a América Latina e os Emirados Árabes Unidos.

Texto: Anna Halley
Fotos: Helio Montferre/Sistema Fibra
Assessoria de Comunicação do Sistema Fibra

banner indicadores

escritorio projetos IEL

aplicativo conexao rt

cartilha esocial

banner pro site catalogo