Notícias

Mobilidade urbana no DF é tema de seminário

Na tarde de quarta-feira, 10 de outubro, representantes de entidades, empresários e profissionais da área de mobilidade se reuniram na Associação Brasileira de Municípios, no Setor de Autarquias Sul, para elaborar uma agenda de melhorias do sistema de transporte da capital.

O seminário Os Desafios do Transporte Público Coletivo no Distrito Federal foi promovido pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do DF, pelo departamento do DF do Instituto dos Arquitetos do Brasil e pelo Instituto Movimento Nacional pelo Direito ao Transporte. A Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra) apoiou a realização do evento.

Os temas centrais foram a evolução do sistema de transporte público coletivo local, a agenda ambiental de mobilidade urbana no DF e a experiência da gestão do transporte público de São Paulo no planejamento da rede e no controle operacional.

os desafios do transporte publico no DF 02

Representante da Fibra no Conselho de Mobilidade do DF, o empresário Clístones Pedreira compôs a mesa de abertura. Ele destacou a necessidade de que os polos industriais sejam atendidos por um sistema de transporte eficiente para atender os trabalhadores. “Mobilidade é um dos eixos de interesse da indústria, pois afeta diretamente a logística e a competividade do setor”, disse.

A primeira palestra, do especialista em Planejamento e Gestão de Sistemas de Transporte e Mobilidade Urbana Renato Boareto, abordou um estudo sobre o transporte de Brasília referente ao período de 2007 a 2017. O trabalho é uma análise da legislação, do planejamento e de projetos para o setor, dos planos de governo, dos processos de licitação, da operação e da gestão do transporte durante esse período.

As novas tecnologias, a eficiência operacional para a redução do consumo de energia e de emissão de poluentes e as ações de uma rede de transporte com mecanismos e controle pela administração pública também foram pautas do seminário.

No final, os participantes foram divididos em grupos para formular propostas de curto e de médio prazos para o transporte do DF e da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride). Eles votaram naquelas que são prioritárias.

A agenda com essas prioridades vai ser encaminhada ao governador eleito em 28 de outubro para administrar o DF de 2019 a 2022, para a revisão do Plano Diretor de Transporte Urbano e Mobilidade – instrumento de planejamento que define as diretrizes e as políticas estratégicas para a gestão do setor.

Veja aqui mais imagens do seminário.

Texto: Dayane dos Santos
Foto: Helio Montferre/Sistema Fibra
Assessoria de Comunicação do Sistema Fibra

Pesquisa

banner indicadores

epilepsia fibra

banner pro site catalogo