Notícias

Veja como a Fibra pode ajudar sua empresa a se internacionalizar

cin df fibra 2019[Atualização em 26 de fevereiro: O prazo das inscrições na feira Expocomer foi prorrogado para 8 de março.]

Capacitação, estudos de inteligência comercial e serviços de apoio à internacionalização do negócio são algumas das ações da Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra) para estimular a competitividade das empresas locais, por meio da promoção, da ampliação e da diversificação da exportação.

O trabalho é feito pelo Centro Internacional de Negócios. O CIN-DF integra a Rede Brasileira de Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN), coordenada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), e dá suporte para uma entrada segura e bem-sucedida no mercado internacional.

Os produtos mais exportados pelo DF são a soja, a carne de frango congelada, os enchidos de carnes e o ouro em barra. Os países que mais fazem negócios com a capital federal são os Estados Unidos, a China, o Reino Unido, a Arábia Saudita e os Emirados Árabes. Por isso é necessário criar ferramentas e condições para os empresários investirem no mercado internacional.

O CIN-DF dá apoio à participação das indústrias brasilienses em missões empresariais, com os objetivos de aumentar a competitividade da indústria local e o crescimento no mercado. Existem dois tipos: a missão prospectiva, para captar clientes e fornecedores e apresentar novas tendências; e a comercial, cujo objetivo principal é a realização de negócios.

Neste ano, haverá uma missão comercial para a Itália e outra prospectiva para o Panamá. A primeira – 52ª Cosmoprof, com inscrições até 15 de fevereiro – é voltada para a área de cosméticos. Terá visitadas guiadas à feira, encontro de negócios, seminários e workshops. Já a segunda, Expocomer, é aberta ao setor de alimentos e bebidas, de confecções têxteis, de calçados, da construção civil, de decoração, de higiene pessoal, de cosméticos, de tecnologia e de serviços. O objetivo é prospectar oportunidades de negócios e parcerias e fortalecer a rede de relacionamento internacional e de transações comerciais. As inscrições estão abertas até 8 de março.

Além disso, periodicamente o CIN-DF promove ações de capacitação. Ainda neste ano, empresas de Brasília terão a oportunidade de participar do workshop Como Ingressar no Mercado Norte-Americano. É uma parceria com a Câmara de Comércio Brasil-Americana da Flórida. Temas como facilidades logísticas para exportadores brasileiros, estruturas corporativas, vistos, diferenças culturais e estratégias de entrada no mercado estadunidense serão discutidos no encontro.

Emissão de documentos e elaboração de estudos

O CIN-DF tem autorização para emitir documentos importantes para as relações de empresas brasilienses com outros países. O certificado de origem, por exemplo, é um documento emitido pelo exportador e utilizado pelo importador para comprovar o local de produção da mercadoria e para ter acesso à isenção ou à redução do imposto de importação nos casos em que há acordo comercial internacional ou é previsto na legislação do país de destino.

O ATA Carnet – registro aduaneiro que simplifica a exportação e a importação temporária de produtos, com isenção de impostos pelo período de 12 meses – também é emitido pelo CIN-DF. Permite o transporte de amostras comerciais, de equipamentos profissionais ou de artigos para apresentação em eventos, tais como feiras e exposições. Durante um ano, o documento permite que se visitem até quatro países.

Análise do cenário, das oportunidades e dos riscos também faz parte dos serviços do centro. O CIN-DF pode elaborar para a sua empresa estudos personalizados de inteligência comercial sobre:

- Potenciais mercados no exterior
A empresa seleciona os produtos que deseja exportar e o CIN-DF identifica cinco mercados para exportação, sendo dois potenciais e três alternativos. Além disso, são apresentados dados do fluxo comercial mundial do produto, do panorama comercial da região de interesse e das transações comerciais brasileiras e de Brasília.

- Mercado-alvo
Analisa determinado país em relação à cultura e à economia em termos de comércio e de barreiras tarifárias e não tarifárias.

- Competitividade e a concorrência no mercado-alvo
Compara com o Brasil as condições de competitividade dos dois maiores fornecedores do produto selecionado ao país de destino. É uma análise do setor no mercado-alvo: principais parceiros comerciais e concorrentes, preços médios adotados.

- Preço para o mercado global
Orienta a empresa sobre como formular o preço do produto para o mercado internacional. São levantadas questões fiscais, estratégias de venda e classificação da Nomenclatura Comum do Mercosul.

- Clientes no exterior
Pesquisa potenciais clientes para determinado produto.

- Intercâmbio comercial do produto no mercado-alvo
Avalia a relação bilateral estabelecida entre o Brasil e o potencial parceiro, analisando a relevância da participação do produto nessa relação.

Para saber mais, entre em contato com o CIN-DF pelo telefone (61) 3362-6122 ou pelo e-mail cin@sistemafibra.org.br.

Texto: Dayane dos Santos
Foto: Moacir Evangelista/Sistema Fibra
Assessoria de Comunicação do Sistema Fibra