Notícias

Fibra promove oficina de negociação coletiva para os sindicatos industriais

Presidentes, membros das comissões de negociação, associados e executivos de sindicatos filiados à Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra) participaram, na tarde desta segunda-feira (29), de uma oficina sobre negociação coletiva. A atividade, na sede da Federação, faz parte do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA).

A instrutora da Confederação Nacional da Indústria (CNI) Daniele Capobiango, que ministrou a oficina, falou sobre o cenário atual, o processo de negociação e a legislação que rege as relações do trabalho. Ela detalhou os componentes do processo de planejamento e de comunicação para as negociações coletivas: análise da pauta de reivindicações e dos dados do setor, criação dos objetivos, elaboração de cronograma, definição de equipe de trabalho e estimativa de custos.

“O sindicato não deve apenas se posicionar sobres os temas, mas sim avaliar o que é de interesse coletivo e substancial para o seu segmento. A partir daí, deve traçar estratégias e soluções criativas”, disse, em referência a ações que entregam resultados e indicadores para o setor.

Há dois tipos de negociações coletivas: as convenções e os acordos. O primeiro é relacionado ao conjunto de cláusulas que regulamenta o trabalho de todas as empresas e dos empregados de uma categoria, ou seja, a relação entre os sindicatos laboral e patronal. O segundo se refere à regulamentação de trabalho de empregados de determinada categoria com uma empresa.

Negociacoes coletivas 29.4.2019 Foto Moacir Evangelista 2982

O diretor de Relações do Trabalho e Apoio Sindical da Fibra, Fernando Japiassu, explica que oficinas como a de hoje e a assessoria permanente da Fibra dão suporte jurídico para uma negociação efetiva. “Ao longo dos anos, os sindicatos evoluíram na maneira de solucionar os conflitos. A troca de informações e a atualização constante são essenciais.”

Apoio

O alinhamento técnico entre as entidades acerca dos caminhos prioritários para ampliar a atuação nas indústrias representadas é um dos pilares do PDA. Para as convenções de 2019–2020, os sindicatos filiados à Fibra terão apoio jurídico em consultas, orientação de procedimentos pré-negociação, reuniões de comissões patronais e exames das últimas convenções.

“As discussões são positivas, pois abrem o nosso olhar para pontos essenciais da sustentabilidade do sindicato. É um espaço para tirar dúvidas e nos informar, de forma técnica, por qual caminho seguir”, diz o presidente do Sindicato das Indústrias de Alimentação de Brasília (Siab), Paulo Sérgio Dias.

Veja aqui a galeria de imagens.

Texto: Dayane dos Santos
Foto: Moacir Evangelista/Sistema Fibra
Assessoria de Comunicação do Sistema Fibra