Senai-DF apresenta PGRS no 8° Fórum Mundial da Água

O Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS), desenvolvido pelo Instituto Senai de Tecnologia da Construção Civil (IST), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Distrito Federal (Senai-DF), foi um dos temas do ciclo de palestras do estande da Confederação Nacional da Indústria (CNI) na Expo, área restrita do Fórum Mundial da Água.

A consultora do Senai-DF Ester Martins apresentou na manhã desta quinta-feira (22) a palestra A influência da implantação do Plano de Gestão de Resíduos Sólidos na manutenção dos recursos hídricos, que abordou os resultados de uma pesquisa feita com 80 empresas que adotaram o programa. “Os resíduos são os principais causadores de contaminação da água e discutir a temática é falar sobre o ciclo produtivo.”

Desde o início do ano, os estabelecimentos brasilienses que produzem mais de 120 litros de lixo não reciclável por dia são responsáveis pela coleta e pela armazenagem de seus resíduos. A determinação foi feita de acordo com a Lei nº 5.610/2016. É parte do processo a separação em sacos de cores diversas, a contratação de empresas de transporte e a elaboração e a implementação do PGRS.

“Brasília não tinha a cultura de pensar no meio ambiente, mas, depois da lei, os empreendimentos estão atentos e preocupados com a causa”, disse Ester. As atitudes também são reflexo da multa que os empreendimentos em situação irregular podem receber – o valor varia de R$ 7,5 a R$ 27 mil. A fiscalização é responsabilidade da Agência de Fiscalização do DF (Agefis).

senai df forum mundial da agua

A conscientização e o comprometimento com as medidas de segurança do lixo fizeram com que as empresas pesquisas, no período de sete meses, reduzissem, ao todo, de 7,6 toneladas para 5,5 toneladas os resíduos encaminhados para o aterro sanitário diariamente. “O material era separado e armazenado de maneira errada, quando chovia escoava para as nascentes, rios e lagos o que contaminava a água”, explicou Ester.

Segundo a pesquisa, os impactos positivos da implementação do PGRS são a educação ambiental, o aumento da reciclagem e da vida útil do aterro sanitário, a redução da extração de matéria-prima e da poluição dos recursos hídricos.

A Expo é a área restrita do 8° Fórum Mundial da Água, onde acontecem sessões temáticas e um espaço de exposições para venda de produtos e de serviços, e fica aberta até esta sexta-feira (23), das 9 às 18 horas, no estacionamento do Estádio Nacional da Brasília Mané Garrincha e no Centro de Convenções Ulysses Guimarães.  

Subsídio

Uma parceria entre o Sistema Fibra e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no DF (Sebrae-DF), o Sebraetec, subsidia a contratação de serviços em inovação e tecnologia em diversas consultorias. No caso do PGRS, as pequenas empresas que ainda precisam se enquadrar na legislação podem contar com o serviço de consultoria do IST.

Diagnóstico, elaboração, apoio na implementação e orientação do cadastro junto ao Serviço de Limpeza Urbana (SLU) são fases do programa. O subsídio é de 70% do valor final desse serviço, ou seja, ao invés de pagar R$ 4,8 mil, o custo para micro e pequenas empresas é de R$ 1.440,00, que podem ser divididos em até quatro vezes no boleto ou em dez vezes no cartão de crédito. Ainda há 200 vagas. Para mais informações, entre em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor pelo telefone (61) 4042-6565.

Veja aqui a galeria de imagens.

Texto: Dayane dos Santos

Foto: Moacir Evangelista/Sistema Fibra

Assessoria de Comunicação do Sistema Fibra

Pesquisar

BANNER OC

cursos senao gama 2018

cursos senao sobradinho 2018

cursos senao taguatinga 2018

BANNER LATERAL IST