Alunos do Senai contam com espaço maker para desenvolver projetos

Senai Lab Taguatinga 06

A unidade de Taguatinga do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) inaugurou em fevereiro o SenaiLab. O ambiente de aprendizagem é de livre acesso para estudantes de todas as escolas do Senai no Distrito Federal – Brazlândia, Gama, Itapoã, Sobradinho e Taguatinga – utilizarem a infraestrutura no desenvolvimento de suas ideias, com base no conceito “faça você mesmo”. É um espaço que estimula a economia criativa, a inovação e o conhecimento.

Por meio de um edital lançado em setembro passado, o Departamento Nacional do Senai estabeleceu os critérios para definir em quais regionais seriam instalados esses laboratórios. Das 50 escolas que participaram, 15 foram selecionadas, entre elas a de Taguatinga. Cada uma recebeu R$ 50 mil em equipamentos e máquinas.

Senai Lab Taguatinga 03O kit de máquinas do SenaiLab em Taguatinga conta com uma impressora 3-D – que faz as funções de fresadora CNC, tem dois tipos de impressão 3-D e a impressão com pastas –, uma plotter de recorte, que realiza cortes a laser, e dois computadores portáteis da Google. Toda a estrutura mobiliária foi feita em conjunto com instrutores do Senai Taguatinga, com reciclagem de materiais de sala de aula da unidade como cadeiras e armários.

A estrutura do Senailab é capaz de atender às 19 áreas do conhecimento oferecidas pelas escolas do Senai-DF. Além do maquinário, os estudantes contam com a ajuda de instrutores no manuseio dos equipamentos – é preciso marcar horário. Para se ter ideia, é possível fazer desde uma maquete de um edifício impressa em 3-D para auxiliar nas aulas dos cursos de Construção Civil até o desenvolvimento de projetos da área de Gestão. “Um professor de Automotiva que queira desenvolver uma peça nova que vá trazer alguma melhoria para o motor, por exemplo, consegue fazer a prototipagem no nosso espaço”, explica Humberto Nakayama, interlocutor do SenaiLab no DF.

Senai Lab Taguatinga 09A equipe Colibri (foto), que em março representou o Serviço Social da Indústria do Distrito Federal (Sesi-DF) no Torneio Sesi F1 nas Escolas, desenvolveu um carrinho com 84 gramas com rodinhas de madeira e os aerofólios foram feitos na impressora 3-D do SenaiLab. Foi um dos primeiros projetos totalmente feitos no laboratório.

Os outros laboratórios do Senai ficam no Acre, na Bahia, no Ceará, no Maranhão, em Minas Gerais, na Paraíba, em Pernambuco, no Piauí, no Rio Grande do Norte, em Rondônia, em Roraima, em Santa Catarina, em Sergipe e no Tocantins.

Texto: Aline Roriz e Guilherme Cunha
Fotos: Helio Montferre/Sistema Fibra
Assessoria de Comunicação do Sistema Fibra