Simulados do Enem valem nota para alunos do Sesi-DF

A partir deste ano, as pontuações dos alunos da 3ª série do Ensino Médio das três escolas do Serviço Social da Indústria do Distrito Federal (Sesi-DF) nos simulados para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) serão somadas às avaliações trimestrais. O objetivo é incentivá-los a participar desses testese, principalmente, a alcançar bons resultados na prova do Ministério da Educação (MEC) e nos vestibulares.

Serão aplicados ao longo do ano letivo três simulados da Somos Educação, que é a base metodológica que o Sesi-DF utiliza nas salas de aula das três unidades – Gama, Sobradinho e Taguatinga. Também haverá o simulado aplicado pelo governo de Brasília e o da plataforma Geekie (única credenciada pelo MEC). Todas essas atividades buscam o treinamento e o aprimoramento dos 243 jovens que cursam a 3ª série do Ensino Médio no Sesi-DF.

Desde 2012, a escola custeia a participação de todos os alunos na prova do Enem, com subsídio do Departamento Nacional do Sesi. Já há simulados da Somos Educação previstos para abril e agosto. O da Secretaria de Educação do DF será em agosto.

Escolha do estudante

Em 2018, a carga horária dos estudantes do Ensino Médio do Sesi-DF aumentou de 30 para 35 horas semanais. As aulas são das 7h às 13h20, nas unidades do Gama e de Taguatinga, e das 12h30 às 18h50, em Sobradinho. Essa decisão ocorreu para intensificar o ensino de componentes curriculares que têm mais peso no vestibular, como português, matemática, biologia, química, física e história. Dessa forma, as escolas do Sesi-DF trabalham com currículo pedagógico diferenciado, além do que exige o MEC.

Na Rede de Educação do Sesi-DF, o Ensino Médio é oferecido de duas formas: regular ou articulado com formação técnica, o projeto Ebep (Educação Básica Articulada com Educação Profissional). Quem escolhe a opção articulada faz um curso técnico, no turno contrário ao das aulas, no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-DF). Os alunos matriculados na modalidade regular contam com plantão de dúvidas nos horários opostos aos das aulas.

Quem entrou no Ebep neste ano pôde optar entre os seguintes cursos técnicos: Informática, Segurança do Trabalho, Administração, Manutenção Automotiva, Edificações, Comunicação Visual, Redes de Computadores e Cozinha.

Dessa forma, as escolas do Sesi-DF preparam jovens para o mercado de trabalho e para a graduação. “Ao dar essa opção, a gente consegue formar o aluno tanto para indústria quanto para o vestibular. Alguns conteúdos do Ebep, por exemplo, reforçam tópicos cobrados no Enem. A gente entende que isso leva a um maior desenvolvimento das competências, habilidades e atitudes”, explica a coordenadora técnica de Educação do Sesi-DF, Cláudia Rocha.

O Sesi-DF trabalha conceitos que estimulam a criatividade, o desenvolvimento formativo e educacional, a capacidade de inovação, o empreendedorismo e a responsabilidade social e ambiental. A instituição oferece aos estudantes infraestrutura para o desenvolvimento das atividades esportivas, culturais e pedagógicas, laboratórios de matemática, de informática e de robótica, auditórios modernos, quadras poliesportivas e piscinas olímpicas.

Aprovações

Em 2017, 34 alunos do Sesi-DF foram aprovados para estudar em instituições de ensino superior no Distrito Federal, em Alagoas, em Goiás, em Mato Grosso, no Pará, na Paraíba, no Paraná, no Rio Grande do Norte, no Rio de Janeiro, em Santa Catarina e em São Paulo.

Veja abaixo a lista:

 

Escola Nome Curso Instituição
Gama Artur Silva Pereira Engenharia Florestal UnB
Gama Bruna Soares de Oliveira Engenharia de Produção UFSCAR
Odontologia UFPA
Gama Emilly Rodrigues Pereira Pedagogia UnB
Gama Filipe de Lacerda Grangeiro Matemática UnB
Gama Madson Borges Moura Engenharia UnB
Gama Matheus dos Santos Silva Ciências Sociais UEL
Física UEPB
Gama Sabrina Samara dos Santos Figueira Letras – Japonês UnB
Geografia
Gama Wallesca Maysa Pessoa Borges Teoria, Crítica e História da Arte UnB
Sobradinho Amanda do Nascimento de Almeida Ciências Farmacêuticas UnB
Sobradinho Daniel Alves de Oliveira Análise e Desenvolvimento de Sistemas IFPB
Administração UnB
Sobradinho Daniely Ferreira Dias Gestão Pública IFB
Sobradinho Esther Afonso Pereira Silva Química UnB
Sobradinho Evaldo Evangelista da Silva Lima Junior Química UnB
Sobradinho Filipe Braga de Souza Gestão do Agronegócio UnB
Sobradinho Gabriela da Cunha Ferreira Filosofia UnB
Sobradinho Julia Alves Santos Engenharia Florestal UFG
Sobradinho Kauanny Shirlly dos Santos Peixoto Turismo UERN
Sobradinho Lucas Fonseca Alves Química Tecnológica UnB
Sobradinho Mariana dos Santos Silva Pedagogia UFG
Pedagogia UNEAL
Filosofia UnB
Sobradinho Mariana Pereira da Silva Letras – Inglês UFRRJ
Administração UnB
Sobradinho Natalia Alencar Barbosa Guedes Gestão Ambiental UnB
Sobradinho Rafaela Barbosa Ribeiro Letras – Língua Portuguesa UFMT
Sobradinho Sillas Adjalbas Barbosa dos Reis Sistemas para Internet IFB
Sobradinho Thales Araujo Geofísica UnB
Taguatinga Brenno Pereira Cordeiro Engenharia UnB
Estatística UnB
Taguatinga Daniela Nascimento de Jesus Engenharia Florestal UFG
Taguatinga Gabriel Antunes Alvares Física UnB
Taguatinga Guilherme Rodrigues Santana Gestão de Agronegócios UnB
Taguatinga Henrique Fernandes Damasceno Tocci Turismo UnB
Taguatinga Kelton Holanda Fontenele Ciências Contábeis UnB
Taguatinga Lucas Gabriel Bezerra Matemática IFB
Taguatinga Paulo Vitor Dantas De Oliveira Engenharia Elétrica IFSP
Taguatinga Pedro Henrique Alves Martins Química UTFPR
Taguatinga Wilgner Pallone Ribeiro Costa Oliveira Farmácia UnB

 

 
 
Texto: Aline Reis e Marcus Fogaça
Assessoria de Comunicação do Sistema Fibra

BANNER OC

acordo de cooperacao beneficiarios 01