Equipe do Sesi-DF ganha prêmio por Design do Robô em regional da OBR

campeonato brasileiro robotica sesidf kings taguatinga
 
Estimular os jovens a conhecerem as carreiras científico-tecnológicas e identificar talentos. Esses são alguns dos objetivos da Olimpíada Brasileira de (OBR), evento que congrega estudantes de escolas públicas e privadas de todo o país. Neste sábado (19/08), no ginásio do CIEF, na Asa Sul, foram realizadas as provas práticas da etapa estadual do torneio.
 
O Serviço Social da Indústria do Distrito Federal (Sesi-DF) foi representado por duas equipes da unidade de Taguatinga: no nível 1, disputado por alunos do Ensino Fundamental, competiu a Tecminions; e, no nível 2, do Ensino Médio, esteve a equipe Kings. Esta última terminou a competição com troféu de melhor Design de Robô.
 
Com a missão de resgatar vítimas, os robôs desenvolvidos pelos alunos precisam enfrentar diferentes desafios até chegar nas "bolinhas" que representavam as vítimas que precisavam de ajuda. Seguir um caminho marcado com fitas, subir rampa e colocar a bolinha no lugar são alguns dos desafios dos robôs nas provas OBR. E, para dificultar, é tudo surpresa. Os alunos só conhecem os nove diferentes tipos de arena no dia da competição e precisam correr para calibrar as máquinas.
 
São cinco minutos para completar as três etapas da prova prática e, se tiver alguma falha, eles podem repetir até três vezes. As regras da OBR permitem que os alunos usem qualquer peça para montar os robôs, assim como é permitido colar outros itens acessórios. Mas, os alunos do Sesi preferiram manter o padrão da tecnologia Lego já utilizada em sala de aula. E este é o diferencial das equipes da Rede Sesi: “o diferencial é uma esteira da Lego para subir as pontes. Os alunos acham essa roda na esteira melhor para se movimentar, por isso optaram pela peça da Lego", explicou a treinadora Karina Costa.
 
Juntas, as duas equipes possuem seis alunos competindo nos dois níveis. A Tecminions, do ensino fundamental, é composta pelos alunos Alexandre Antunes Araújo, Ives Dijuran Bomtempo de Araújo, Marley Abe Silva e Maycon Moriy Abe Machado. Já a Kings é do Ensino Médio e composta por Amanda Merlin Duarte e Ana Carolina de Moraes Baia. As duas equipes são acompanhadas pelos treinadores Marisa Mariko, Karina Costa e Luís Philipe Teixeira. 
 
As equipes podem ter de dois a quatro integrantes. "Como a Kings só tem as duas meninas, elas se uniram muito para compensar a ausência de outros competidores. Elas estão muito bem e vem se dedicando bastante, apesar do pouco tempo que tiveram para treinar", afirma a treinadora Marisa Mariko.
 
Além da prova prática, os competidores participaram de um ciclo de palestras em Robótica Educacional, realizado na sexta-feira (18/8). Foram quatro palestras com especialistas da área, sobre os temas: Robôs que mudam vidas; Robótica, a descoberta de um mundo novo; Robótica e a Indústria 4.0; Competições de robótica educacional, dinâmica e regras.
 
No total, 75 equipes participaram da etapa estadual que é classificatória para a Nacional. Apenas 2 foram classificadas para a próxima fase, sendo uma de cada nível: a Robot Owl e a Titãs, ambas do Centro de Ensino Fundamental 8 de Sobradinho.
 
A final nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica – modalidade prática – será de 7 a 11 de novembro de 2017 em Curitiba, no Paraná.
 
Robótica no Sesi-DF
O Sesi-DF oferece em todas as suas escolas aulas de Robótica ministradas por professores capacitados que estimulam o interesse dos jovens por áreas como química, física, matemática, engenharias e novas tecnologias. 
 
Para outras informações, entre em contato com o SAC do Sistema Fibra, pelo telefone: (61)4041-6565.
 
 
Texto: Aline Reis
Foto: Cristiano Costa/Sistema Fibra
Assessoria de Imprensa do Serviço Social da Indústria do Distrito Federal (Sesi-DF)