Alunos do Sesi-DF estão entre os melhores do Jovem Escritor

As redações de três alunos do 3° ano do Ensino Médio do Serviço Social da Indústria (Sesi) estão imortalizadas no livro Jovem Escritor 2017 – A eficácia das campanhas publicitárias sobre segurança no trânsito em Brasília. A publicação reúne as cem redações mais bem avaliadas no simulado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) realizado em agosto pela Secretaria de Educação do Distrito Federal. Mais de 20 mil estudantes de escolas particulares e públicas participaram.

Julia Alves e Mayra de Oliveira, que estudam na unidade de Sobradinho, e Lucas Sales, aluno do Sesi Taguatinga, participaram nesta terça-feira (7) da cerimônia de premiação do 3° Concurso Jovem Escritor, realizado pelo Sindicato das Indústrias Gráficas do Distrito Federal (Sindigraf-DF), em parceria com a Secretaria de Educação do DF. O evento foi no auditório do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e teve a presença do presidente do Sistema Fibra, Jamal Jorge Bittar, além de autoridades. Leia mais sobre a cerimônia aqui.

premio jovem escritor alunos sesi sesidf sistemafibra

O coordenador pedagógico do Sesi Taguatinga, William Luzente, chama a atenção para o tema da redação do simulado, que foi segurança no trânsito. “É motivo de orgulho ver nossos alunos se destacando não só pela qualidade do texto, mas também pela responsabilidade social. Eles apresentaram soluções para a sociedade e essa é uma das preocupações da Rede Sesi: não formar apenas alunos, mas cidadãos.”

As redações dos alunos do Sesi

Buscando uma vaga em Engenharia Civil, Lucas Sales abordou em seu texto a infraestrutura do trânsito do Distrito Federal. Aos 17 anos, o aluno do Sesi Taguatinga afirma ter se inspirado nas dificuldades que encontra no dia a dia para propor sua ideia: uma ação coletiva entre as entidades responsáveis pelo trânsito – o Dnit, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) e Departamento de Trânsito (Detran-DF). “Eu vejo que a qualidade de vida é prejudicada pela falta de estrutura do trânsito. Então sugeri que os órgãos ajam de forma conjunta não apenas fiscalizando, mas atuando e conscientizando a população”, explica.

Julia Alves e Mayra de Oliveira estudam na unidade integrada Sesi/Senai Sobradinho e querem cursar Relações Internacionais. As duas exploraram a metodologia aplicada nas campanhas publicitárias de trânsito, mas como focos diferentes. Enquanto Julia, de 17 anos, abordou a publicidade considerando momentos históricos, como a Era Vargas, Mayra, de 18, defendeu o desenvolvimento de campanhas menos invasivas, com foco na conscientização da sociedade.

Em comum no texto das alunas estava a técnica ensinada pelos professores do Sesi. “Usei o texto de apoio para desenvolver as ideias e fui criando tópicos com os assuntos que queria abordar”, diz Julia. Mayra completa: “Assim como na prova, o tema era surpresa. Se não tivéssemos recebido boas orientações no Sesi, com certeza não teríamos alcançado este resultado”.

Texto: Aline Porcina  
Imagens: Cristiano Costa      
Assessoria de Comunicação do Sistema Fibra